LEGALIZAR SUA EMPRESA FICOU MAIS FÁCIL EM NOVA HARTZ

Desde 14 de julho deste ano, Nova Hartz faz parte da REDESIMLES, sistema que integra o município com a Junta Comercial do Estado (JUCISA/RS) e diferentes outros departamentos a fim de desburocratizar e tornar mais rápida a legalização de empresas.

O projeto se chama Rede Nacional para a Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios. Este sistema integra, além das prefeituras do Estado e da Jucisa, o Sebrae RS, Meio Ambiente/RS, Receita Federal do Brasil, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária do Estado e Secretaria Estadual da Fazenda.

Os objetivos principais são a orientação prévia dos empresários, a circulação de informações, a relação horizontal entre os agentes envolvidos e a redução de exigências burocráticas desproporcionais. Como resultado, tem-se a redução do tempo de registro de empresa e da burocracia, além de aumento do número de formalizações e de vagas de emprego, bem como o fortalecimento da economia.

Na prática, funciona da seguinte forma: antes eram necessárias diversas entradas de documentos e dados cadastrais entre município e Estado, o que tornava a legalização da empresa algo demorado. Hoje, a entrada de documentos e dados cadastrais ocorre uma vez, através do site www.redesimples.rs.gov.rs. Por lá, o cidadão já recebe o resultado se o pedido foi deferido ou não, e se deferido, recebe a lista de documentos necessários para apresentar na Prefeitura. Só isso já reduz tempo na legalização, extingue a duplicidade de exigências, o que diminui o “correrio” dos empresários para legalizarem seus negócios.

A implantação deste sistema, que hoje já está presente em mais de cem municípios do Estado, é uma modernização da Administração Municipal que impacta diretamente na vida de quem quer empreender no município. A REDESIMPLES significa um ambiente mais favorável à criação de novas empresas e negócios.

O município também sai ganhando, tendo à disposição uma base de dados cadastrais centralizada e compartilhada, controle de todas as empresas constituídas no município, facilidade nas fiscalizações e incrementos dos impostos municipais. Vale lembrar que a adesão a este sistema não tem custos aos cofres públicos.

Publicado no dia 10/10/2018 por Gian Cristiano Wagner.